• nossainformacao

Coronavírus: Equilíbrio para lidar com a diversidade

É o momento da diversidade. A hora da compreensão. O que por tantas vezes foi pregado, brigado, buscado e almejado. Enfim, chegou a hora de praticarmos esta ideia. Vamos colocar a mão na massa e mostrar de fato toda a teoria da busca pela compreensão da diversidade.

Assistimos nas últimas décadas intensas mobilizações relacionadas a políticas públicas em prol da luta contra preconceitos de raça, cor, credo e todas as possíveis formas de discriminação do ser humano.


Agora, mais do que nunca, chegou a hora de compreendermos as diferenças entre os povos em sua mais profunda essência. Por vários anos ouvimos defesas de realização dos mais diferentes cultos e práticas religiosas. Amadurecemos em benefício de relacionamentos homos e poliafetivos.


Foi necessária também uma abordagem dura na questão das diferenças de cor e social de cada ser humano. Tudo isso se fez presente de maneira contundente e absolutamente justa. Assim crescemos evoluindo nas últimas gerações de modo a instituir um novo e correto olhar do mundo e das pessoas. E pouco a pouco foi se tornando mais possível uma sociedade plural e com maior senso de justiça.


Mas nunca, jamais, tivemos que colocar em prática nestas mesmas gerações, com tanta contundência, este amor e respeito pelo outro. Diante do novo cenário que vive nosso planeta, teremos que nos dar muito mais em benefício dos povos da terra.


Se de fato houve uma construção clara e benéfica da diversidade nos últimos anos, agora é o momento em que ela terá de ser usada, por exemplo, para compreender a mais profunda diversidade que vive o ser humano de maneira muito mais ampla.


Existe gay, lésbica, trans, branco, negro, amarelo, católico, espírita, evangélico, etc. Uma imensidade de formas e suas nomenclaturas das quais estamos acostumados a tratar como diversidade e que merecem total respeito sempre.


Porém, para enfrentar esta pandemia, será necessário saber que existe o rico, o pobre, o instruído, o faminto, a mãe solteira, até mesmo o idoso solitário sem acesso a internet. Tem o surdo, o cego, o aleijado, o autista, a família de dez filhos e o velho rico que a cuidadora ficou doente e se afastou.


O cenário é vasto, é imenso. Mais do que nunca precisaremos expandir o nosso conceito de diversidade para podermos assim assistir a todos os necessitados desta crise absurdamente enorme. Não haverá e não podemos mais permitir que haja espaço e tempo para perder somente com conceitos ideológicos.


Não será o momento de defender a sua causa. Poderá sim ser a maior oportunidade que estamos tendo em nossa geração de colocar em prática mais do que o amor, a compreensão. Só assim poderemos mais uma vez evoluir de modo expressivo e alcançarmos soluções efetivas para o nosso problema comum a todos sem restrição.


Que Deus abençoe a todos nós e possamos encontrar um modo equilibrado de agir nesta crise sem precedentes nos últimos 100 anos!

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 por Nossa Informação. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now